O que deve ser levado em conta na hora de comprar um 4×4 usado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Assim como para qualquer compra de um veículo usado, um 4×4 exige atenção nessa hora para evitar problemas futuros. Porém, por se tratar de modelos que são mais exigidos por conta dos terrenos que percorrem, algumas recomendações são muito importantes para não ter dor de cabeça.

O primeiro passo é entender qual será o uso do novo carro. O mercado hoje oferece uma grande variedade de SUVs, mas o recomendado é que esse tipo de veículo seja escolhido somente se o futuro dono desejar conforto e espaço no off-road e no dia a dia. Se a intenção não for de ter tanta aventura, utilitários esportivos compactos com tração permanente podem dar conta do recado. Ex: Land Rover Defender, Lada Niva, alguns modelos de Subaru, e o último Gran Vitara que utiliza tração integral (permanente).

Imagem 1: Land Rover Defender.
Imagem 2: Gran Vitara

Já para os amantes do fora estrada, que buscam opções mais robustas, a recomendação é buscar no mercado opções já conhecidas e de qualidade comprovada, tais como Samurai, Jimny, Vitara e outros com mesma proposta. 

Imagem 3: Suzuki Vittara
Imagem 5: Suzuki Samurai

Tendo definido o uso, partimos de fato para a escolha do veículo. Aparência conta bastante para revelar algum problema oculto. Dica: não se deixe levar pelo emocional. Mesmo que pareça estar tudo em ordem, investigue! A seguir preparamos alguns pontos de atenção para você se sair bem nessa compra.

Motor

Desconfie da perfeição: vazamentos podem ser facilmente escondidos quando o propulsor está muito limpo. Verifique as junções de peças (cabeçotes, escapamento, bomba d’água) e atente-se ao estado do óleo. Problemas na junta de cabeçote e custos adicionais podem vir de brinde caso haja sinal de água misturada ao lubrificante.

Imagem 6: Motor Suzuki Samurai

Transmissão

Ande no carro. Ruídos anormais são um baita indicativo de anomalias. Problemas no diferencial e vazamentos de óleo na caixa de mudanças de marcha são muito comuns nesse tipo de veículo. Atenção: não deixe de testar a tração 4×4 e a reduzida para não ficar na lama, literalmente.

Carroceria

Desníveis na lataria são sinais claros de que pode ter havido colisão ou capotamento. O estado da pintura evidencia também se o carro foi mantido exposto às ações do tempo.

Chassi

Atente-se a sinais de trincas e soldas nas longarinas: são indicativos de problemas futuros. Para os casos de monobloco, atenção: esses sinais aparecem no túnel da transmissão, pontos externos da carroceria e base das colunas das portas. Sinais assim indicam possíveis acidentes ou até mesmo uso além da capacidade do veículo.

Imagem 7: Sinais de reparos e corrosão no chassi.

Suspensão e Pneus

A não ser que você conheça a fundo o tema, prefira veículos sem modificações na suspensão. Teste o carro em terreno plano. Se a carroceria pender para algum lado, pode ser sinal de amortecedores vencidos ou excessivamente usados. Nesse caso, considere que a troca desses componentes, os amortecedores, em veículos assim, não é barata. Para todos esse pontos, recomendamos que você leve o carro a uma loja especializada em suspensão e pneus. Essa visão técnica é de suma importância na avaliação desses componentes.

Corrosão

É comum vermos veículos com a carroceria impecável e com o chassi corroído. Verifique se há pontos de ferrugem no geral da estrutura. Em alguns modelos como o Troller ou Defender essa missão fica mais difícil pois utilizam alguns materiais diferentes do aço, como fibra de vidro e alumínio. Por isso, toda atenção é pouca.

Escapamento

Amassados e soldas indicam que o carro já teve suas aventuras. Atente-se a isso. Observe corrosão do escapamento e o funcionamento do motor: veja se a fumaça preta vai desaparecer aos poucos, no caso do motor a diese. Se persistir, é sinal de problemas no propulsor. Já nos modelos à gasolina, se a fumaça for azulada, fuja! Pode estar queimando óleo e o custo de uma retífica não é barato.

Interior

A questão aqui é alagamento. Observe sinais de ferrugem, e até mesmo o cheiro do interior. Veículos desse tipo não têm problema em atravessar certos rio, porém a água deve ficar somente no rio!

Imagem 8: Mitsubishi TR4 cruzando alagamento rural.

Conclusão

Toda a atenção é necessária na hora de comprar um 4×4 usado.

As pessoas que optam por esse tipo de veículo, na maioria dos casos, estão mesmo buscando robustez e a possibilidade de se aventurar. E é justamente por esse motivo que muitas vezes a deterioração desses carros é mais comum do que um carro de cidade!

Tenha sempre um mecânico de confiança para ajudá-lo (a) nessa avaliação preliminar. Ele será seu maior referencial nesse momento.

Artigos Recentes